7-dicas-para-fazer-uma-análise-curricular-eficiente215

A verdade é que as vezes ficamos tão confusos com a moda de papel vergê, papel carta, A2, A4, é tanto detalhe que chegamos a pensar que os selecionadores estão preocupados com a estética do currículo, e agora ? É, ou não é verdade?….

Vamos lá…

O selecionador está preocupado em achar um bom profissional,  o mais rápido possível para atender o seu cliente,  que insiste em colocar a ¨carroça na frente dos bois¨, ou seja, tem muita pressa, quer o candidato para ontem de manhã e bem cedo.

Então o selecionador tem que ser rápido na árdua tarefa de triar os melhores currículos, para contatá-los, estamos falando em muitos, muitos currículos mesmo…

Agora vem aqui bem pertinho de mim, ops não tão perto…e me diga, você teria tempo de ler mil currículos em 1 ou 2 horas?, pois é caro leitor, é nessa hora que o selecionador sofre, o prazo é curto, e existem outros processos, com outras centenas de currículo para analisar…

Então quais são as minhas dicas: 

  1. Seja claro e objetivo, e quando digo objetivo é escrever em que área você quer trabalhar! Colocar a área é melhor do que dizer apenas o cargo,  pois amplia as possibilidades. Coloque o cargo somente quando enviar para vagas específicas, ou seja, o currículo for direcionado, ou se estiver certo que é somente o cargo que quer;
  2. Não coloque vários objetivos como: Marketing / Financeiro / Compras, isto denota que o candidato não sabe para a que veio neste mundo, o ideal é readequar o currículo de acordo com a vaga, se já tiver atuado em várias áreas diferentes.
  3. Não encha linguiça, o selecionador não tem tempo para ler em todas as empresas as mesmas tarefas repetidas “tipo copiar e colar”, pontue as atividades mais importantes que geraram resultados, e aí vai um “dicão”, pense nos resultados que alcançou para depois pontuar de uma melhor forma no seu currículo.
  4. Tenha bom senso, currículo com RG, CPF, Nome da Mãe, do periquito etc…, sem chance, o selecionador mal tem tempo de ler os currículos, quem dirá os documentos, se você for  contratado e será ! Deixe para mostrar seus documentos depois, eles não são importantes nesta fase. Ah, o mesmo vale, para bolinhas, frufrus, desenhos blá blá…
  5. E continue tendo bom senso, papel rosa, verde, amarelo, multicor, pra quê? É mais caro, e definitivamente não vai mudar o que escreveu no seu currículo, por tanto, foco no conteúdo. Eita e nada de currículo amassado hein? Leve na pastinha, mas não dê a pastinha pro selecionador, acredite ele acaba fazendo coleção rss… e cá entre nós sai caro pra chuchu!!!
  6. Os cursos, veja bem, se seu foco é administrativo, não coloque os cursos de violão, e nem tão pouco os que já não tem mais valor, como por exemplo: datilografia.  Ressalto que coloque os cursos que realizou nos últimos anos a não ser que sejam de suma importância para a vaga em questão;
  7. Assinar jamais! Eu não sou a Glória Kalil dos currículos, mas meus amigos, isto está completamente over!!!
  8. Erros de português, mas nem pensar!!!, revise, revise e revise de novo, este tipo de coisa denota desleixo, se tem dúvida sobre a palavra pesquise ou substituta por um sinônimo.
  9. Quanto ao modelo, existem vários, cronológico, cronológico funcional, funcional, direcionado, mas isto é papo pra mais de hora rsss…
  10. E por fim, não minta jamais…
No próximo bate papo falaremos sobre os tais modelos e o que seria melhor pra você!
Abraços,
Vanessa Aleixo – Sócia Diretora da RHPLAY
Currículo X Bom Senso
Tagged on:                     

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *