Gamificação tô dentro!

Sim é verdade! O mundo dos jogos invadiu o ambiente corporativo e isto é SENSACIONAL, dado as devidas proporções e o uso correto deste fenômeno que se tornou a GAMIFICAÇÃO, tudo indica que bombou, vai bombar e bombarás!

Este texto está bem diferente dos que costumo escrever, porque me permitir ir e vir dentre as perguntas e respostas deste universo. Ok, Let´s go!

Você realmente sabe o que significa o termo gamificar?

  • Mitos ou Verdades: Só consigo gamificar de forma digital? Ah, isto é só para empresas grandes que têm grana para investir? O jogo alavanca os resultados da empresa?

Como diz a Luna (desenho infantil do Discovery kids): Ah são tantas perguntas!

O termo que parece complicado significa simplesmente usar elementos dos jogos para engajar pessoas a cumprirem um objetivo no mundo real, ou seja, em um contexto fora do mundo dos jogos, resumindo na sua empresa para atender uma finalidade, na escola do seu filho, em projetos sociais e por aí vai.

Vou dar uma exemplo simples, a empresa X possui 5 vendedores e no mês de dezembro decidiu instituir uma campanha agressiva de vendas, justamente por ser um período sazonal e época de concorrência acirrada!

Então ela decidi criar uma estratégia para engajar seu time de vendas e cria uma disputa de fórmula 1, o intuito é chegar no podium, mas para atingir este objetivo os participantes deverão passar por várias fases (metas de vendas, abertura de novos clientes, melhor venda da semana),  a medida que o vendedor vence as fases recebe uma medalha (bônus pelas vendas…)! As possibilidades são infinitas.

Agora ficou “facinho”, o que são mesmo elementos de jogos? Bingo! Vamos lá…

Quando gamificamos existem vários elementos que podem ser utilizados, são as conhecidas mecânicas do jogo: pontuação, contagem regressiva, conquistas representadas por medalhas, pontos e recompensas, comentários, seguidores, avaliações e senta que lá vem história…

Gamificar é para poucos e somente de forma digital? Mito, você pode usar aquele exemplo que mencionei e criar um dashboard (painel contendo as informações e os rankings) dos carrinhos (dos vendedores) e de uma  maneira bem simples recriar este ambiente, com papel ou fazendo um quadro imantado na gráfica, com um desenho de uma pista com os pit stops, aqui sua imaginação é o seu guia. E o investimento poder ser baixíssimo perto da grande mudança que ocorrerá com esta equipe.

Mas fique ligado(a)! Não basta só introduzir os elementos de jogos em suas metas, todo processo deve ser muito bem estruturado! Recompensas no mundo real representam grana $$$$, metas devem ser mensuráveis, atingíveis e o mais importante, o game over deve caber no bolso da empresa quando os pontos virarem bônus reais.

É verdade que a gamificação pode alavancar os resultados da empresa? Sim e já existem estudos que comprovam isto!

Este mundo é maravilhoso, deve ser estudado e praticado com coerência, a gamificação chegou e vai ficar galera!

Oba! Agora é colocar a mão na massa, estruturar o projeto e goooooo!

Conte com a gente, adoramos jogar e principalmente engajar pessoas.

Autora: Vanessa Aleixo

Diretora de Desenvolvimento da RHPLAY Consultoria e Treinamento.

 

Gamificação tô dentro!
Tagged on:                                             

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *