Jogos Corporativos, como criar ?

Jogar faz parte da vida desde os primórdios, da amarelinha aos reality shows eles estão presentes no contexto da sociedade.

Você pode até dizer: – Eu, joguinho? Tô fora!, mas e o candycrush na volta pra casa? Todo mundo joga na vida, quando jogamos o nosso cérebro não distingue a realidade do jogo, nossas emoções e ações são verdadeiras, as expressões faciais são reais. Ouso dizer que nossa vida é um game! E as empresas estão utilizando cada vez mais este recurso fenomenal para extrair o melhor de seus colaboradores.

O business game é utilizado no mundo corporativo, simulando fatos do seu cotidiano, é incrível como jogar auxilia o processo evolutivo dos profissionais nas organizações. É extremamente importante criar um ambiente lúdico e inteligente, que promova um processo de encantamento e que produza novos insights e o cair das fichas nos jogadores.

Se você pretende utilizar jogos corporativos em sua empresa, e pretende criar dentro da casa um jogo,  aqui vão algumas dicas, principalmente se você não tem budget para contratar uma empresa expert no assunto. Vamos lá…

  1. Tenha um objetivo claro sobre o que deseja com a aplicação do jogo, aferir habilidades, avaliar comportamentos, descobrir novos talentos, avaliar participantes. Seja bem específico, se for competência quais seriam, liderança, comunicação, resiliência…
  2. Após escolher o objetivo foque na temática, seja criativo na sua tematização.
  3. Faça um brainstorming com os participantes do projeto, decida com base nos itens anteriores se o jogo será cooperativo ou competitivo.
  4. Pense no mecanismo do jogo, rodadas, recompensas, não tenha medo é hora dos erros e acertos.
  5. Faça um modelo com coisas simples, papelão, folha de sulfite, tampinhas de garrafa plástica, desenhe como criança, solte a imaginação.
  6. Hora de testar o jogo, chame o pessoal para se divertir e distribua papel e caneta para que eles possam realizar seus comentários e até quem sabe recriar etapas, tenha a mente aberta para melhorar sua criação.
  7. Teste algumas vezes com pessoas diferentes, para que tenha chance de extrair as melhores ideias.
  8. Acerte o jogo, ajuste os detalhes e vá para criação do designer.
  9. Rode uma cópia e certifique – se que está tudo OK antes das impressões finais.
  10. E divirta-se, o jogo imita a vida e a vida muitas vezes é um jogo.

Vanessa Aleixo

Sócia diretora da RHPLAY

Team Building – Ice Breaker parte 1

Team Building – Ice Breaker parte 1

Todos nós sabemos que um bom Team Building deve começar com um ice breaker para sacudir a galera, colocar as sinapses para funcionar e então introduzir a atividade mãe.

Faremos uma série composta por 04 partes para você colecionar e aplicar atividades de Ice Breaker (quebra – gelo) superbacanas no início de seus treinamentos!

Então vamos lá, sem mais delongas entrar neste universo divertido e rico em atividade cerebral, primeiro vamos falar um pouquinho sobre o que é a atividade quebra – gelo e para que serve, foca aí!

Lá vem a pequena história, quem me acompanha sabe que adoro isto!

Um belo dia você decide aplicar um programa de Team Building, neste momento ou você se preparou para tal feito ou contratou uma boa empresa para aplicar a atividade. Os participantes vão chegando no horário combinado, se tiver um cafezinho já vão fazendo um “lobby” e chega o momento de iniciar o evento, nem preciso dizer que você é a bola da vez, o apresentador, o cara e então você pensa:

– Eita e agora o que eu faço com este monte de gente me olhando esperando eu dizer algo, “Oi?”, “Bom Dia?”, vixi e agora?

– Introdução e Ice Breaker neles amigo! Brincadeiras a parte vamos ao que interessa, o que é atividade quebra gelo e para que serve?

Atividades quebra gelo ou Ice Breaker são atividades geralmente aplicadas no início de projetos como Team Building, Jogos Corporativos, Jogos Cooperativos, Reuniões e Encontros com o objetivo de estimular a participação, promover entrosamento entre as equipes, gerar impulso positivo, descontrair, divertir e principalmente ativar as sinapses, uau! Que poderosa esta atividade, e é mesmo, viu!

Bora a primeira atividade escolhida a dedo para você, o nosso ZIP, ZAP e BOING!

O grupo começa formando um círculo, um dos jogadores aleatoriamente coloca as palmas das mãos juntas e aponta para o jogador à direita e diz “zip”.

Esse jogador vira para o próximo jogador no círculo à direita, aponta para eles e diz “zip”. Assim, o “zip” é passado em volta do círculo para a direita.

A qualquer momento, qualquer jogador pode redirecionar o zip de volta para a pessoa que o deu, apontando para ele e dizendo “zap”! O zap então é passado para a esquerda, até que alguém mude a direção zipando a pessoa para a direita novamente e assim por diante. Agora, o “zip” é passado em volta do círculo, mudando de direção toda vez que há um “zap” e vice-versa.

Como alternativa, a pessoa que recebe o “zip” ou o “zap” pode optar por gritar “boing” e apontar para alguém do outro lado do círculo. Esse jogador então reinicia o ‘zip’ indo na direção de sua escolha. O grupo deve realmente se concentrar para que isso funcione!

Você pode variar, quando um dos participantes disser a palavra boing e apontar para o seu alvo, o alvo do boing permanece no lugar e todos os outros rapidamente trocam de lugar, imediatamente o alvo do boing reinicia com o zip ou zap.

Você pode criar uma palavra de bloqueio para o Boing, como SHAZAM!

Quando o alvo do outro lado do círculo receber um boing, ele estica a mão como se encaminhasse um raio e grita SHAZAM (ele pode cruzar os braços como a Mulher Maravilha e gritar SHAZAM)! E o Boing volta para quem enviou, neste momento os demais trocam rapidamente de lugar.

Recapitulando para organizar:

ZIP O primeiro jogador aponta para o participante que está a sua direita, não precisa ser em ordem sequencial, mas deve obedecer a direção.
ZAP O jogo vira para esquerda e sempre em ordem sequencial.
BOING O jogador aponta para o alvo do outro lado do círculo, que pode receber ou bloquear o BOING.
SHAZAM Bloqueia e retorna para o participante que enviou o boing, neste momento os demais participantes devem trocar de lugar rapidamente no círculo.

 

Você pode criar outras palavras como flash, zop, tic, tac, zum, bater palma e apontar ao vez de juntar as mão e apontar.

Use a imaginação, seja criativo e divirta-se junto e sempre!

Super importante: Quem errar o comando deve se sentar, o bacana é que você pode estimular a competição jogando entre equipes ou a cooperação determinando o objetivo de manter os ciclos sem errar!

Até a próxima galera! Um super ZIP e ZAP para vocês!

Vanessa Aleixo – Diretora de DHO na RHPLAY.